Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2011

** DeSapEguE-sE **

Há algo em mim transbordando e me fazendo mudar todo tipo de conceito em relação ao que tanto aflige a alma... o amor. Em anos de convivência com a vida, pude notar o quanto as pessoas esperam algo em troca daquilo que se doa involuntariamente. Sentimentos não são feito penhoras, onde se aguarda em algum momento um retorno obrigatório e justo. São feito o ar que saem dos pulmões... livres e puros.
Não há como exigir trocas forçadas ou até mesmo embutir na pessoa amada tal responsabilidade de receber o mesmo amor atribuído ou nas mesmas proporções. O amor reciproco é o que sempre devemos esperar, mas quase nunca paramos para pensar nisso. É muito mais exigência, carência e pedidos, do que propriamente doação.
Bem do tipo, se eu beijo com carinho automaticamente e mesmo que sem querer, eu espero o mesmo beijo em troca. Se faço carinho, espero igualmente. Se me dou com toda graça, quero que também o faça. E se amo, quero na mesma quantidade. Estão vendo, como é mais uma busca de retorno d…

Dia Lindo!

Feliz aniversário minha Luz!!!

** sAbOtaGeM d si MeSmO **

Há ruinas que o tempo não dissipa com seu assopro.
Elas mais parecem fantasmas de um tempo perdido. Seguras de si, imponentes.
Mas o que ninguém percebe é que para destruir, basta um leve toque e tudo balança. Fortes estruturas enigmáticas, mas sem vida. Basta o ponto certo para que tudo venha abaixo.
E assim, mantemos certas ruinas em nossas vidas por anos, décadas e inclusive até o fim.
Para que precisamos de um campo onde a visão é apenas o passado? Para se lembrar, isso eu já sei. Mas qual a finalidade?
Causar dor, ressentimento. Para atestar os fracassos e se torturar toda vez que a voz da critica te questiona em dias sombrios? Ah, não precisamos disso. Mas as ruinas tornam-se deusas, intocáveis... Cheias de poder. Eu ando criando coragem para enfrentar algumas delas e destruí-las. Demorei, sei bem disso. Mas somente com o passar dos anos é que vemos que ao invés de nos tornarmos fracos é que achamos o pote de ouro do amadurecimento. 
Descobri que tem coisas e até pessoas que devemos deix…