terça-feira, 31 de março de 2009

Vá... o VenToOo t LevA



Deixem que as coisas se vão, sem se importar...
O vento se encarrega de transportar os bons e os maus...
E nos deixa em troca, a experiência...

Se foi bom, certamente ficará fragmentos que nos alimentará a alma pra vida toda.
Se foi ruim, não se apegue em nada, deixe ir.

Jamais sinta saudades do que trouxe negatividade ou deixou dor (não vele a pena).
Infelizmente as portas da vida estão abertas (escancaradas) e não há nenhum detector de falsos ou verdadeiros...
Sinta falta do que lhe rendeu sorrisos, amor, felicidade e se permita apenas se questionar o porque o vento o levou!

Será que não era para ser seu?
Será que foi você quem errou?

Na verdade acho que não há culpados se a felicidade se mostrou apenas como uma ilusão de ótica.
Se ela se caracterizou assim, é porque certamente não tinha valor... Então a deixe ir.

Espere que o vento trará novos rostos, novos anjos ou demônios.
Ele entrará, mas permanecerá se assim você o quiser ou desejar...
Tudo depende de sua liberdade de escolha... ser feliz ou infeliz!?

Quero o melhor dessa vida e agradeço quando o vento passa, deixa destroços, mas leva consigo o que não era pra mim de fato..
Sempre enxergo que se perdi algo era meramente porque não teria sentido algum amar, então é melhor que se vá.

Fico com o trabalho de deixar tudo no lugar novamente, preparar o terreno para o certo..
Adubo minha alma de coisas boas, alimento meu espírito de boa fé...
Sou feliz, pois minh’alma é nobre...
És inocente como criança e sagaz feito o vento!

Que se vão, certos momentos!


by Jana
14:35h

quinta-feira, 26 de março de 2009

O aManhEcEr é asSim


Manhã

Ah, manhã se soubesse o poder que tens em mim!
Se soubesse que amo-te mais que tudo e que teu cheiro me embriaga, me deixa tonta, sem sentido...
Sentir você ao acordar é maravilhoso,
Dorme comigo essa cena e a cada amanhecer, retorna esplendida...
Só não entendo o porque vai embora?
Levando contigo o doce cheiro, a brisa fresca, as nuvens brincando e o pouco brilho do sol.
Depois tudo fica ruim... O ar fica denso, pesado... A brisa não mais existe, as nuvens se vão e o sol nos maltrata num calor intenso,
Ah, quero você a todo instante manhã!

Com você meus pensamentos são puros, sem maldade...
Com você eu sou toda eu num curto período de tempo,
Sou feliz, Sou pura e meu coração se enobrece de sentimentos bons.

A saudade não existe quando estou anestesiada com sua perfeição,
Pois há tanta coisa boa para se admirar, pra quê vou querer solidão?

Se o amor for assim, tão leve, tão aconchegante, eu acho que vou acabar me rendendo...
Faço-o nascer dentro de mim como todos os dias você nasce, manhã!
Mas o que farei no decorrer do dia, se tenho que te abandonar... te ver partir, sem chorar?

Não suportarei a saudade, pois há esta hora ela estará presente...
Manhã, Manhã... já que tenho que aceitar sua ida, leve com você meus mais puros sentimentos e só os devolva ao amanhecer...

Estarei esperando, dormindo, sonhando... e na hora certa, acordarei por você e pra você!





BjosSss
07:25h - E uma maravilhosa manhã a todos

By Jana




quarta-feira, 25 de março de 2009

SoMoSs AsSiM


O que querem as mulheres dos homens?

Responder a essa questão parece fácil, mas não o é. Complicado (e mesmo sendo mulher) é estranho definir o que procura a alma feminina. Ela é tão simples, mas tão cheia de mistérios e indagações.
Antes de qualquer coisa, queremos amar e ser amadas (eis um motivo justo) e todo o resto é um simples suspiro ou talvez uma conseqüência.
Queremos sim um par perfeito, tipo aqueles gerados em nossas fantasias infantis, afinal desde pequenas imaginamos o ser perfeito em seu cavalo branco, mas já que fantasias não existem, aceitaremos esse ‘príncipe encantado’ capenga, sem cavalo, sem sua roupa de majestade...
Mulher quer ter seus pensamentos descobertos antes mesmo de pensá-los.
Quer ver seus desejos realizados, antes mesmo de sonhá-los.
Ela sonha com um ser que a compreenda, que a ame, que a apóie e que lhe traga segurança, ah, sem esquecer que este ser tem a obrigação de ser fiel a vida toda (coisinha impossível vindo da ala masculina).
Na verdade (quando mais adultas) queremos um homem das cavernas atencioso, só isso. Aquele que nos colocará contra o muro, mas nunca em perigo.
Ele tem que ter a medida exata.
Tem que ser bom o suficiente para atrair nossa atenção, tem que ser calado e falante somente se assim o desejarmos. Tem que ser macio... nem maduro, nem verde... tem que deixar sua fragrância pelo ar, estagnando nossos sentidos femininos... tem que ser coerente, doce e principalmente picante...
Tem que seduzir nossos corpos e mentes...
Homem tem que ser homem... Um pingo de cafajeste misturado com inocência.
Sua voz tem que ser rouca, macia e que faça o coração bater mais rápido e que nos transporte a inconsciência momentânea...
Ele será bem vindo, se for assim, desta maneira...
Os seus defeitos?? Ah! fazemos questão de não notá-los, afinal mulher pensa com o coração e a razão que se dane!!!
bitokassSSs
by Jana
P.s.; Esse post foi inspirado assim do nada às 18:14h... Hoje pelo jeito estou inspiradissíma... Mas valeu a pena...
Se deliciem...


FrOntEirAs dA ViDa


As fronteiras são simultâneas, vão e vem sem que gritemos por sua necessidade, elas apenas acontecem e se colocam como uma linha imaginável entre o certo e o errado. Somos educados apenas para respeitá-las, como reais limitações. A fronteira de uma vida tem fases, nomes, sentimentos e emoções. Quando pequenos nossa fronteira chama-se tempo. Ela nos impede de termos a noção de nossas escolhas, nos colocam um freio e vivenciamos um mundo infantil, totalmente alheio, tão imensamente inocente. Depois a fronteira se estende e entramos numa espécie de confusões e anseios infinitos e de difícil moderação. Somos enfim, adolescentes.
Apáticos, alegres e dificilmente compreendidos. A fronteira é única, a de um mundo de ilusões sem fim. Tudo acontece, tudo se perde da maneira como se chega.
A fronteira da maturidade é a felicidade...
Certo? Errado? Não mais. A questão agora é tudo ou nada. Ou tenho tudo ou não tenho nada. Quero meus sonhos aqui agora, ou não os quero mais. Abandono-os na fronteira do vazio e parto para a próxima página, sem linhas, sem censuras.

A fronteira do meu corpo é meu coração, da alma, o perdão.
Preciso perdoar para seguir em frente, dar um passo para o horizonte onde não vejo daqui suas fronteiras (elas são ocultas, inimagináveis).

É limpando-se o que está sujo e bagunçado que começo a reverter minha própria fronteira da decepção!
Vamos! Comecei por aquilo que estava mais fácil.
Isso serve, isto não... Esse eu amo, aquele não. Há sempre alguma coisa que ainda consigo polir e dar certo brilho, então este ficará... talvez enfeitará algum espaço no infinito das emoções. Agora isso aqui (...) não me serve, não o amo, não o quero e não me faz cantarolar sem fronteiras...

Amar exige demais, ficarei exposta e sem as malditas fronteiras... Então pra que ficar com algo que ainda não sei dominar? Porque manter algo que não tenho poderes para controlar?
Prefiro o pouco da paixão, a qual tem lá suas limitações, é cheia de crises e me contento com suas barreiras, afinal a entrega é minha, a fronteira eu sei bem onde fica, posso respeitá-la sem maiores problemas.

Fico com a fronteira da saudade e me liberto das que surgiram em meu passado. A fronteira do amanhã é mais saborosa, pois ela não é densa, não possui formas e nem sabores... é apenas imaginável.
Terá minha fronteira do amanhã, a minha felicidade?
Sim, basta olhar para meu coração... ele saberá!


Bitokas
By Jana

Uma sugestão: leia ouvindo It’s my life – Bon Jovi.


terça-feira, 24 de março de 2009

SeR MÃe eh IsSo aE


Oieee pessoinhas do meu coraçãoOoo!
Ufa, que bagaço estou!
Poderia dizer que hoje estou exatamente de ‘se jogar fora’ kkkkkk tamanha minha canseira física e mental.
Como previsto por mim (no post anterior) vivi um final de semana daqueles, 24h sem folga... indo e vindo de hospitais, noites em claro para finalmente ser diagnosticado que minha pequena Luh está com pneumonia.

Ai, só eu sei o peso que essa palavra teve para mim (sem contar a tristeza que me trouxe).
Sei que não errei em nenhum momento em zelar da minha pequena, mas eu me senti tão culpada...
Velei o sono dela horas a fio e chorei muito quando nem mesmo meu carinho aliviava sua dorzinha.

Ser mãe é padecer num paraíso e continuar sendo a luz quando ele se demonstra trevas.
Eu sempre me culpo em qualquer possibilidade de erro com as meninas... é instantâneo, natural do meu coração materno.

Se eu tivesse como, pouparia minhas pequenas de qualquer sofrimento, de qualquer dor ou frustrações, mas como não posso evitar esses males, eu estarei sempre ao lado delas, segurando suas mãozinhas frágeis. Meu amor por elas é maior do que eu mesma, é uma coisa que nem sei explicar e mesmo que não esteja mais aqui, amarei minhas pequenas aonde quer que esteja, pois esse amor é pra sempre.

Bom, mas hoje a Luh acordou melhorzinha, me presenteou com aquele sorriso gostoso e inocente. Seu abraço alivia qualquer cansaço e me faz senti a melhor mãe desse mundo!

Tudo ficará bem!
bitokaAss
Jana





sábado, 21 de março de 2009



A impaciência está em mim hoje. Dormi mal, acordei pior ainda...
Uma coisa dentro do peito, um aperto (o que será que virá??).
Espero que nada, pois não ando muito bem ultimamente. Acho que estou doente da alma, pois ela chora todos os dias, fica quieta, triste, sem vida...
E eu não posso ajudá-la, nada posso fazer...

Deus é meu oxigênio nesse desespero, busco-o como se tivesse afogando em mim.
Preciso de tempo para colocar as idéias no lugar, para apagar certos erros, perdoar a mim mesma por me permitir que fique assim.

Ah, poxa! Eu estou triste e não vou mentir quanto a isso.
É algo que nem sei porque me faz sentir dessa forma, desvalorizando tanto minha paz de espírito. Acabo como o tempo lá fora, opaco e cinza (e por coincidência, esta cor simboliza a tristeza).
Hoje não quis nem ver o mundo da janela do coletivo lá fora e muito menos observei as pessoas, os lugares... Eu estava e estou em silêncio profundo, ALGUÉM ME TIRE DAQUI!!

Ao mesmo tempo em que quero alguém, hoje... só hoje eu prefiro a solidão. Pois nada dessa terra irá compreender essa escuridão. Afinal “a espiritualidade é como o vento... todos sentem, mas nunca o vêem”.



P.s.; Buscando um lado positivo em meio a tanta negatividade que estou sentindo hoje, deixo abaixo um texto otimista que acabei de ler em um livro bacana que iniciei a leitura ontem...



Na infinidade da vida onde estou,
tudo é perfeito, pleno e completo.
Acredito num poder muito maior do que o ‘eu’ que flui
através de mim cada momento de cada dia.
Abro-me a sabedoria interior,
Sabendo que existe apenas uma Inteligência neste Universo. Desta Inteligência vêm todas as respostas, todas as soluções, todas as curas, todas as novas criações.
Confio neste Poder e Inteligência,
Sabendo que seja o que for que eu precise vem a mim na hora, no espaço e na seqüência certos.
Tudo está bem no meu mundoo.
(Louise L. Hay)

p/ by Jana


sexta-feira, 20 de março de 2009

AlGuÉm, QuEm???

Por toda noite a busca é incansável e chega a ser tortuosa...
Alguém! Quem? Você...
Está por aí, incapaz de chegar até mim...
Mas sei, estou em você como está aqui.
Preciso tanto desse sabor, dessa loucura.

Alguém que irá me fazer sonhar,
Derrubar minhas muralhas e estagnar meus sentidos.
O tempo será nosso,
Serei sua de verdade, por inteiro...
Sem medos, sem frustrações e nada de ilusão (ah, essa eu abandono de vez).

Preciso que esteja aqui para me identificar
Ir aos poucos decifrando meus sentidos
Fazer morada de vez em meu pensamento...

Alguém, cadê você?
Pára de se enganar, estou aqui!
Não há nada lá fora que te faça feliz tanto quanto eu.
Não há ninguém que preencherá suas lacunas ou pintará seu mundo com cores tão vivas quanto eu.

Ah, Alguém... você é tão tolo e tão cego!
Bobagens irreais, essa é sua busca e a sua única certeza, sou eu.
(risos)
Continuarei a te esperar, sem problemas. O tempo é meu aliado.
Mas não demore... me canso, choro sentindo sua falta...
E meu coração não se acalma tão fácil.

Ele precisa desse Alguém desconhecido de uma vez por todas...
Ah, Alguém.... Toma o que é seu há tanto tempo e sem pudor, faça-me feliz!

by Jana

(15:34h)



quinta-feira, 19 de março de 2009

ViDa e ExTrEmOs

Viver é uma dádiva... mas existem os extremos!
Meu extremo é uma busca incansável pela felicidade plena, pois já me cansei da momentânea.
Quero ser feliz ao extremo. Quero amar ao extremo, quero viver ao extremo dos atos, das coisas e sentimentos.
Tudo eu desejo que seja intenso em minha vida, cada respiração, cada instante.
A beleza do mundo é extrema, as emoções das pessoas são valiosas e invioláveis. Ninguém conhece ninguém ao extremo e está aí a graça em querer des
vendar a alma (meramente ilusão, é claro!).

Sinto-me satisfeita com minhas opiniões, sugestões.
As melancolias são apenas momentos que retrato do meu jeito, ao meu modo... eis o motivo para se postar.
Antes meu amigo era um confidente cheio de figurinhas e folhas rosas... E a cada ano uma nova história, um novo amigo, uma nova página...
Meu diário era o meu extremo. Era o reflexo dos meus altos e baixos, das vitórias e dos dissabores de uma vida.

Meu extremo maior sempre foi o sentimentalismo... sempre fui escrava dessa palavrinha.
Amei os mais absurdos, o inimaginável e sempre criei meu próprio castelo com o pouco de areia que tinha. Acho que fiz certo, pois meu objetivo era acertar...

Embora hoje todas as minhas indagações ‘extremas ou não’ permaneçam ‘on-line’, ainda sou a mesma “Jana” daquela época em que meus soluços e frustrações terminavam numa linha de um papel qualquer. Meus diários (alguns é claro) ainda continuam guardados, o motivo disso sinceramente não sei. Lá meu extremo era o silêncio do meu quarto, num dia bom ou ruim, agora aqui não... meu extremo é dividido com blogueiros feito eu. Uns a procura do universo alheio, outros apenas visitantes.

É como se minhas palavras não morressem nunca com um ponto final. É como superar limites (pois escrever o que vai a alma não se é tão simples assim) e extravasar meu extremo de uma maneira livre e casual.

Aqui sou eu, absoluta.


bitokAssss TotoSasss
Jana - in secret


domingo, 15 de março de 2009

NoOo fundOo, SomOs os MesMosSs




Violastes a minha alma, meus sentidos, me deixando sem rumo, sem perspectivas futurasSs ...
O que é o futuro sem você?
Se ‘meu sol’ já não nasce todo o dia, qual o sentido de ser apenas eu?
NenhumMm.
Eu quero seu perfume suave ‘Sol”...
Quero sua juventude em mim.
Quero me aquecer em seu calor e esquecer mais uma vez um todo, ou uma vida.

Aparece sempre quando te esqueçoOo ...
Trás consigo uma avalanche de dúvidas, sentimentos, desejoOs...

Mas depois se vai e me deixa cabisbaixa, perdida em meus pensamentoOs...
O amanhã é tão incerto com você, mas te deixar eu já não consigoOo.
És um presente impossível...
És uma loucura gostosa, proibida...

Te vejo assim... tão lindo, tão perfeito, mas tão cheio de censuras.
Fantasias de minha cabeça? (ah, eu sei que é exatamente isso que dirás)...
Mas este é meu ver, é o que sintoOoo.

Abalaste minhas estruturasSs,
E ainda assim se acha um nada em meio a um todo que eu criei, só pra você e por você.
Ainda que seja uma miragem, foi você que eu vi lá “Sol”...
Totalmente meu, iluminando tudoOo ...

Incertos ou não e tão anormais (contrariando minha opinião), somos um quando queremos e até quando não pensamoOos.
Sua vida é aquela e minha apenas esta.
Sol e Noite numa fusão maluca, mas no fundo, sempre iguaisSs.



P.s.; O amor e a paixão são duas coisas parecidas, mas não (e nunca) iguais. Escrevo sobre aquilo que conheço... A paixão. Digo que ela é um sentimento avassalador, feito os temporais...
Muitas vezes, eu dou vazão a sentimentos ocultos, que nem eu mesma sei explicar.
Hoje minhas palavras são de momento. Pensei e escrevi. São fortes eu sei. Mas é o que sinto por este “Sol” tão inconfundível. Ao mesmo tempo em que o conheço eu o desconheço, mas sempre que estamos juntos, penso isso... sinto isso.
Então vale pelo hoje e pelas poucas lembranças (malucas), afinal nada é certo e se fosse, eu acharia errado...

by Jana

sexta-feira, 13 de março de 2009

É aSsiM sEm VoCê


Amar o impossível é sempre o mais difícil,
Talvez por isso esteja tão presa...
Saudades do que se foi e não voltará jamais...
Isso dói!
Sangra a alma, a faz chorar incansavelmente...
O amanhecer trás a realidade...
Mas um dia sem ele.
Trago flores, pinto o céu da forma que desejo, mas por que?
Se meu sentido está por aí, sem mim...
Ele existe, nem sei como, nem porque... Apenas existe intocável dentro de mim.
Saudades sim, do riso solto, da voz macia e do olhar que parecia buscar minha alma...
Saudades do calor do corpo, da respiração lenta em dias em que dormistes em meus braços...

O tempo o levou de mim sem me pedir e a cada dia o leva mais...
Sinto-me em coma profundo, onde o resto não existe.
Não quero vê-lo, senti-lo...
Busco-o sempre dentro de mim mesmo sem querer, isso me basta!
Pelo menos aqui dentro és perfeito, és cheio de brilho...

Nossa vida ficou comigo...
O que foi nosso, hoje é apenas minha...

by Jana



quinta-feira, 12 de março de 2009

Naum Seja + Um InFecTadOo


Após praticamente uma semana em casa, em meio a tantas idas e vindas de hospitais, estamos bem.
Estamos fortes e felizes.
Pedi três dias de folga aqui do trabalho – andava meio estressada, cansada, meio que precisando ficar comigo mesma.
Continuo ainda decepcionada com uma certa pessoa, mas o melhor é desencanar... mas gostaria muito que toda essa raiva passasse, afinal mais uma vez aproveitaram-se da minha boa e ordinária* vontade. Isso no mínimo causa revolta.
Mas, águas passadas...
Tudo que me enoja e me trás sentimentos negativos eu prefiro esquecer que existiu. É como deletar da mente, fazer um backup do sistema interno, chamado coração, sentimentalismo ou o quer que seja relacionado.
O que me deixa Down é a decepção em si. Pois quando você conhece alguém você jamais quer se decepcionar e sim se surpreender.... mas as pessoas insistem em enganar o próximo com conversinhas mansas, educadas e se encontram uma brecha (por menor que esta seja), entram e causam um estrago... como um vírus, detonando grande parte do sistema ou quando não, ele todo.
Infelizmente não posso dar nomes aos bois nesse meu cantinho tão peculiar, mas gostaria de gritar ao vento para que as pessoas tomem cuidado, não se iludam com plaquinhas ou versinhos e que principalmente não exponham suas vidas a “estranhos de alma”.
O mundo virtual é fabuloso, por trás de uma mensagem, de um texto (como os meus) há sim uma pessoa de bem, de caráter, de olhar sincero... mas para que isso seja descoberto é preciso garimpar... peça os antecedentes, sentimentais, emocionais, pessoais e espirituais, pois bandido não é somente aquele que rouba e mata por dinheiro... há os bandidos de alma, de felicidade, da paz alheia...

Acho melhor encerrar este papo por aqui...
Aos meus amigos virtuais um toque... Aos verdadeiros um desabafo.
Com CarinhoOo
Jana
****************************
Vírus humanoOo
Engano é achar que se é feliz agindo desta forma...
Engano é achar-se o perfeito (o renovado)...
Engano é achar que o amor chega-se até um ser assim... (chega não, você verá).
Engano é achar que tudo ficou bem e você que foi a vítima...
Engano é se achar no direito de dizer a frase ‘estou feliz’, se tudo o que praticou foi ilusão, mentiras, falsidades...
Você é real. Pare de se enganar!
Cheio de defeitos e mesmo assim se vê o melhor em meio a frases doces e tão desconhecidas por seu espírito (usa o que vê por aí e não o que realmente sente, afinal você não tem sentimentos, nem saberá o que é isso).
Engano é ser você...
Engano é acreditar no que sai de dentro de você... ‘amarga mentira’!
Volte a real e percorra caminhos escuros... volte de onde nunca deveria ter ousado saído!!




sexta-feira, 6 de março de 2009

NuNca Eh tArDe pAra ApRenDeR


Eu aprendi......que ignorar os fatos não os altera;
Eu aprendi......que quando você planeja se nivelar com alguém, apenas esta permitindo que essa pessoa continue a magoar você;
Eu aprendi......que o AMOR, e não o TEMPO, é que cura todas as feridas;
Eu aprendi......que ninguém é perfeito até que você se apaixone por essa pessoa;
Eu aprendi......que a vida é dura, mas eu sou mais ainda; Eu aprendi......que as oportunidades nunca são perdidas; alguém vai aproveitar as que você perdeu.
Eu aprendi......que quando o ancoradouro se torna amargo a felicidade vai aportar em outro lugar;
Eu aprendi......que não posso escolher como me sinto, mas posso escolher o que fazer a respeito;
Eu aprendi......que todos querem viver no topo da montanha, mas toda felicidade e crescimento ocorre quando você esta escalando-a;
Eu aprendi......que quanto menos tempo tenho, mais coisas consigo fazer.

"Não, Tempo, não zombarás de minhas mudanças! As pirâmides que novamente construíste não me parecem novas, nem estranhas; Apenas as mesmas com novas vestimentas".
Meu espaço: Oi galerinha... nessa sexta eu ainda prefiro naum olhar aqui dentro (quero acreditar que está tudo bem, mesmo com uma sensação horrível atravessada na garganta). Uma coisa é certa, estou melhor que ontem e estarei ainda melhor amanhã...
Espero voltar a crer na honestidade das pessoas, afinal nem todos são imundos, falsos e hipócritas...
Raiva... sinto raiva dentro de mim, mas é tudo passageiro, afinal tenho coração...
Tenho Deus e não estaria em melhores mãos...
Bjux
Jana

quarta-feira, 4 de março de 2009

FáCil e DifíciOoo



Falar é completamente fácil, quando se tem palavras em mente que se expresse sua opinião...

Difícil é expressar por gestos e atitudes, o que realmente queremos dizer.


Fácil é julgar pessoas que estão sendo expostas pelas circunstâncias...

Difícil é encontrar e refletir sobre os seus próprios erros.


Fácil é fazer companhia a alguém, dizer o que ela deseja ouvir...

Difícil é ser amigo para todas as horas e dizer a verdade quando for preciso.


Fácil é analisar a situação alheia e poder aconselhar sobre a mesma...

Difícil é vivenciar esta situação e saber o que fazer.


Fácil é demonstrar raiva e impaciência quando algo o deixa irritado...

Difícil é expressar o seu amor a alguém que realmente te conhece.


Fácil é viver sem ter que se preocupar com o amanhã...

Difícil é questionar e tentar melhorar suas atitudes impulsivas e as vezes impetuosas, a cada dia que passa.


Fácil é mentir aos quatro ventos o que tentamos camuflar...

Difícil é mentir para o nosso coração.


Fácil é ver o que queremos enxergar...

Difícil é saber que nos iludimos com o que achávamos ter visto.


********************************

(sem comentários neh!! A mentira que existe nas pessoas é contaminante e desprezível... Eu amoOo a verdade e sinto repulsa de um mentiroso (a) que se diz conhecedor (a) do amoOr...


Creio que Difícil seja aceitar que Deus realmente não habita num ser sem alma e sem coração... Fácil é iludir, enganar, trair... Hoje, 'vejo' coisas que nunca acreditei que enxergaria em um semelhante (sinto raiva ainda)... mas é bem mais fácil esquecer o que não existe do que acreditar em ilusão).


Realidade sempre pessoinhas - fiquem espertos!



bjux Jana