Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2008

DoMinGuEirA, NotE-se!

Domingo, dia lindo lá fora e graças a Deus estou aqui, garantindo o leitinho das crianças hehehehehehehe.
Olho para o lado e nada... Micros desligados, salas vazias e escuras. A arvore de natal até parece coisa insignificante no cantinho do lugar. O único barulho eu estou fazendo... digitando esse post.
Eu me sinto em plena madrugada, tudo quieto, sem barulho. Sei que é dia (pois além de acordar às 04:30h), vejo pela janela o sol reinando lá fora...
Engraçado...

Essa semana irei trabalhar direto, sem folga. Odeio fazer isso, mas pelo menos no próximo final de semana ficarei em casa, inclusive no feriado do dia 08/12. A única coisa que não gosto de planejar, é o tempo.
Ele é um Sr. sem freios, é independente e querendo ou não, passa como um trator em nossas vidas. Ele te trás lembranças e também chega com novidades. Ao mesmo tempo em que trás o nascimento, nos apresenta a morte. É sim, um verdadeiro “leva e trás” hahahahaha E nós, eternos escravos.

O tempo me gerou, me fez nascer, crescer. …

AmAnhEcEuuuu, eH hoRa d VoaR

Acordar às 5h da matina tem lá suas vantagens! Uma delas, eu posso dizer com toda certeza é o prazer que tenho de contemplar um novo dia chegando... Ver a noite se entregando ao dia é esplendido... Difícil é colocar em palavras isso sim.

Logo pela manhã sua cabeça não está funcionando direito (talvez seja por isso, que o ar matutino nos deixe tão embriagados da sensação de paz)... Tudo está ótimo, você se sente bem, respira melhor, se “vê” melhor... Aos poucos seu metabolismo acorda e seus sentidos começam o expediente e mais uma vez, você se depara com o novo, mas como formiga, admite que o negócio será mais garantido se o trabalho (de viver, é obvio) reiniciar.

A vida é mesmo uma correria e pela manhã, você consegue pelo menos, se deparar com a calmaria do seu ser. Isso é divino, já que estamos tão preocupados na busca incansável da realização dos nossos sonhos e esquecemos de viver a real, o dia-a-dia, o momento em si.

Falo “vocês” por também me incluir nessa. Sou como todos. Muitas v…

sEm NaDaAaa!

Buenos dias minha gente

Claro, às 11:30h eu já diria, buenas tardes... e nessa quarta-feira eu nada queria mais do que estar com meus pés afundados na areia macia da praia. Ainda que o sol me rendesse queimaduras insuportáveis, mesmo assim eu gostaria de respirar o ar litorâneo.
Preciso de férias!
Mas isso está tão longe como o mar de mim.
Gostaria que os problemas flutuassem e como oferendas, fossem para o fundo do mar em busca do oculto, do místico.

O dia mal começou e parece que continuo na mesma pilha de ontem. Estou sufocada. Contas a pagar, TPM a chegar, inchaço, sensação de obesidade (me sinto o mais gorda possível), um leve transtorno bipolar e com uma vida inteira pra consertar. Aff, quanta coisa para alguém de 1, 54 cm não acham???

Uma coisa estou orgulhosa. PAREI DE FUMAR – ah, pelo menos desde a tarde de domingo não sei o que é aquela sensaçãozinha gostosa de acender um pito e soltar fumaça a fora (para desespero dos fumantes passivos né)... Por incrível que pareça, mesmo baten…

SejA + vOcÊ!

sexta-feira, 21 de novembro de 2008 10:47h

Manhã de sexta, um dia após um feriadão e nadinha pra contar.
Vamos falar do que então? Amor, paixão, tesão? Ah... essas coisas são mais fáceis senti-las e não argumentá-las.
Ouvi hoje (da boca de uma criança só para ressaltar) que o ser humano é feito de sonhos (bonito né!), mas a criança tem o dom de olhar o mundo com os olhos da alma, totalmente alheio a maldades, puro feito água cristalina. Quisera eu ter toda essa inocência. Mas ao contrário, estou mais para um anjo com chifres (pois, cara, penso besteira 24h do meu dia).
A minha honestidade te assusta?
Hahahahahaha... legal isso.

O amor, por exemplo, é algo que desconheço. Paixão, vixi... já vivi algumas, agora tesão sinto por tudo de bom que faço.
Sinto tesão pela vida, mas preciso de um amor para me apaixonar mais por ela (vai entender). Não dizem que cada louco tem sua mania? Eu tenho as minhas.
Meu problema está em ser intensa em tudo. Se tenho uma amizade, sou fiel e intensa. Se trabalho …

OpÇõEs!

segunda-feira, 17 de novembro de 2008 18:12h

Ei, ei... gostaria de ter agora um lapso de memória. Algo que me limitasse a lembrar apenas do segundo que se passou e não ter uma bagagem infinita de estórias!
A minha independência acaba sendo algo que me arranha a imagem. A transparência nas ações assusta, espanta e as pessoas caminham sempre para o obscuro e se traem. Está sendo difícil ‘dançar conforme a música’, já que meus conceitos são outros.
Amigos já não são mais amigos, tornam-se colegas descartáveis. Já os relacionamentos têem sua data de validade, nada é certo. Não se cultivam raízes e tudo se torna superficial, emoções, sentimentos... nada tem mais seu valor próprio.
Acreditei um dia no meu idealismo, mas sou fraca e optei mesmo pelo realismo (já que não me restam saídas).
Tive o ideal de ser feliz a todo custo. Tive o ideal de ter um relacionamento perfeito e fui mais idealista ainda quando lutei para melhorar aqueles que ‘um dia amei’. Tudo em vão.
A realidade é forte como erva …

ErRoS ou AcErtOs

segunda-feira, 10 de novembro de 2008 17:19h

Comecei a segunda chutando o balde literalmente. Encontro-me já há alguns dias meio que de saco cheio, sem muita paciência para pessoas e coisas complicadas. Nada pessoal, mas a paciência definitivamente não é minha praia. Gosto de praticidade, sintonia de pensamentos.
Talvez seja um período de turbulência, eu sei.
Eu me sinto estranha, como se tivesse brigado com o mundo.
Resolvi deixar o ‘sol’ de lado e assumir de vez a minha noite.

Por enquanto ele brilha em outros horizontes, não estou com saco para esperar que brilhe em mim...
Fiz muitos planos para mim (e isso incluía deixar a vida sentimental de lado, já que os erros foram tantos). Abri uma exceção, mas a incerteza é tamanha que me faz recuar. Eu não consigo ‘não planejar’, ‘não sonhar’. Esse negócio de deixar a vida rolar só tem sua real importância para aqueles que vivem de momentos.

Uma pena!
Já que algo mudou, não posso negar.
Como sempre, fecho a porta e deixo a chave sem que ningué…

pAiXãOo (InTeR) NaCioNal

Quero falar de algo especial, mas o quê? Tanta coisa no mundo para se falar, mais vou apelar para o meu assunto preferido... “H-o-m-e-n-s”. Eu não me canso em tentar decifrá-los. Chega a ser uma busca incessante, grotesca. Devoro matérias e mais matérias, tais como: “descubra os segredos de um homem”, “eles falam entre códigos”, “seus pontos de prazer”, “comportamento”, etc, etc... É tanta bobageira que eu mesma tiro um sarro de mim.
Devo ser louca? NãoooOooo. Apenas amante do sexo oposto (que ele ou eles não saibam, é claro).
Sou autodidata em relação à ala masculina. Foquei meu alvo e fui à luta.
Cara, mas que sensação!
Homens são MARA. São perfeitos. Sinto até o gostinho amargo da inveja descendo pela garganta (dá próxima, é obvio, QUERO NASCER HOMEM).
Eles sofrem menos, agem com a razão, são fortes, másculos, altos, exuberantes, atraentes... Falam pouco... São um misto de mistério e sedução. Ah, quanta loucura.

Já conheci tantos. Mas apaixonei-me por dois. O resto foi ilusão de ótic…