Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2011

** CiClOs **

Há sempre dois caminhos. Um que seguimos por instinto achando que é o mais sensato e outro que nos puxa feito imã e as certezas não existem. Talvez o segundo seja o que mais atraia, mais receba transeuntes e nos leve a paisagens desconexas.

E o acerto é quase incerto, como em quase tudo na vida. Uma flecha que segue em disparada a um alvo...
Distante, perto... Ele está lá, sei disso e será fincado com a força da minha alma.

Será que vai doer? Ah, mas nem tenho argumentos para me defender!
Ela (a flecha) apenas segue numa velocidade insana... Derrubando, desviando...
Queimando tudo, fazendo de cinzas metade da minha historia.

Sinto-me presa ao cheiro, ao toque, as coisas estranhas que sinto. Presa a outro mundo, onde as palavras ainda soam codificadas.
Sigo apenas o instinto.
De querer, de estar bem, de pisar em nuvens.
É tudo tão surreal, que mesmo enxergando, desacredito.

O novo sempre me assusta. Sempre é violento, sempre me deixa estagnada.

Estranho mesmo é essa paisagem a…

** ChuVa q LaVa a AlMa **

Esse tempo chuvoso me deprime...

Meus olhos ficam pesados, meu corpo parece mais que vai desabar diante da minha vontade de me manter em pé.
Ouço o toque do piano... ele, a chuva e meu coração. As batidas são paralelas, mas acabam no mesmo compasso...
Sou toda nostálgica em dias assim: Obscuro, nuvens cinzas a tapar meu céu azul. Dia bom para sentar e conversar, segurar mãos firmes. Olhar nos olhos e encontrar alguma luz.

De alguma maneira a enxurrada leva várias coisas que estavam atrapalhando o caminho das aguas, mas poucos percebem.
E o dia é só mais um...
by JanNe


** mE viRo nOs 30 Sim Sr **

Assustadoramente eu acordo e me vejo respirando 30 anos.
Confesso que tive vontade de chorar, de entrar de volta pela porta do tempo, mas vi de soslaio que ela já estava trancada, então pensei: Sem chances Jana!

Quando se chega aos trinta, automaticamente se faz uma regressão ao passado recente meio que por obrigação mesmo e se começa a  avaliar até onde as memórias pessoais ainda não te traem com o tal esquecimento. Uma lastima. Pois já não consigo me lembrar da minha infância com tanta clareza, só tenho flash do meu rosto miudinho, dos pés descalços e o olhar distante.Queria mesmo era me lembrar da inocência ou pelo menos senti-la mais uma vez, sem qualquer vestígio de metamorfose de espirito, afinal, as emoções adultas nos transformam dia a dia.
Chegar aos 30 (no meu ponto de vista atual) é se sentir um chinelo predileto, ainda lindo, resistente... mais já gasto, o qual sabemos que um dia vamos ter que aposenta-lo. E isso causa certo receio, medo talvez do amanhã. Sei que se vive …

** t VejOo **

O vento do silencio invade a madrugada, zumbindo em meu ouvido, me acordando... E logo meus pensamentos, desatam os nós que fiz, e procuram uma saída justa. Vivo ou morto, encontro você nas poucas lembranças e chego a sentir seu cheiro, o que mais me maltrata.
Estou rendida numa trégua imaginaria! Vou até você... Tornou-se meu segredo oculto. Algo ilusório, que só eu enxergo... Palpo e busco de vez em quando, principalmente em dias frios e chuvosos. É neles que me sinto mais próxima. Porque sinto nas pontas dos dedos ainda suas lagrimas, suas reais frustrações, teus medos. O sorriso vem em seguida, iluminando o rosto molhado onde tantas vezes beijei, como se meu amor fosse capaz de sanar qualquer desespero. E assim eu fazia surgir o sol... Te encorajava a escalar a montanha, pois de qualquer forma eu já estaria lá perto do horizonte... Sabe, ainda me encontro lá. Toda vez que sinto sua presença. Sem perceber me aproximo e te encorajo cochichando nos teus ouvidos, para que siga... Te ver bem, de cer…