Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2012

** Enigmas reais **

Todo final representa um momento doloroso, mas que precisava terminar. Dói, mas é necessário! Assim, ando pondo fim em certas emoções que vivi, Em amizades que não aprecio mais tanto assim... Em amores degradantes... Em fios enrolados a um nada.
Quero liberdade, mais sem retornos.
A sensação que ando degustando ultimamente tem sabor amargo. De desprezo, como se não fizesse parte de mim e mesmo assim, me obrigo a provar. Não preciso mais disso! Sinto-me fora. Ausente. E quando retorno, me xingo. Como se encontrasse minha casa (minha vida) de pernas para o ar. Da maneira que jamais gostaria de visualizar. Sento, choro. Reflito. Não lágrimas de/ou por fracasso. Mas por não desejar mais isso. Sentimentos, amizades sem alianças, pessoas falsas e medíocres, as quais usurpam meu bem estar, meu infinito.
A ânsia de harmonização interior vem sendo mais forte. São meus dons que gritam. Meus sonhos que me cutucam para serem reais. Meus desejos ocultos que querem aflorar. Mais para que sejam reais, preciso me…

** ContiNuo **

Ei, sou eu lembra? Ainda continuo falando em metáforas, incógnitas e ocultando nomes e sobrenomes. Ainda olho no espelho (mesmo que rapidamente) e deparo comigo sem muitos sustos, afinal nunca fui mulher de se grilar com as marcas do tempo e sim com o avanço das horas que se perdem num buraco negro da minha historia. Só eu sei o que vivi, o que senti até aqui. Tento explicar, mas fica sempre uma duvida no ar, uma observação se estou sendo compreendida ou meramente taxada de qualquer absurdo. É, meus cabelos mudaram. Transformaram-se em loiros, caramelos, castanhos e pretos. Meu jeans já não é mais aquele que eu tanto gostava e até ontem eu ainda juntava nas gavetas, como forma de se voltar ao tempo. Ontem eu ainda ouvia samba, rock... hoje prefiro entender a letra. Tiro dela meus sentimentos ocultos, revivo-os...tudo calada, sem muito barulho. Os sonhos? Ah, estes continuam... brotam feito erva daninha, mato chato, mas que nunca temos coragem de limpar o terreno... mas é uma erva que só …