Pular para o conteúdo principal

pAiXãOo (InTeR) NaCioNal


Quero falar de algo especial, mas o quê? Tanta coisa no mundo para se falar, mais vou apelar para o meu assunto preferido... “H-o-m-e-n-s”. Eu não me canso em tentar decifrá-los. Chega a ser uma busca incessante, grotesca. Devoro matérias e mais matérias, tais como: “descubra os segredos de um homem”, “eles falam entre códigos”, “seus pontos de prazer”, “comportamento”, etc, etc... É tanta bobageira que eu mesma tiro um sarro de mim.
Devo ser louca? NãoooOooo. Apenas amante do sexo oposto (que ele ou eles não saibam, é claro).
Sou autodidata em relação à ala masculina. Foquei meu alvo e fui à luta.
Cara, mas que sensação!
Homens são MARA. São perfeitos. Sinto até o gostinho amargo da inveja descendo pela garganta (dá próxima, é obvio, QUERO NASCER HOMEM).
Eles sofrem menos, agem com a razão, são fortes, másculos, altos, exuberantes, atraentes... Falam pouco... São um misto de mistério e sedução. Ah, quanta loucura.

Já conheci tantos. Mas apaixonei-me por dois. O resto foi ilusão de ótica.
Sou fã do corpo masculino, há tantos detalhes que me perco (uma aula de anatomia perfeita). Pena que suas emoções são como roupas trocadas... todas têem seu prazo de validade, desgastam com uma naturalidade impressionante.

A única coisa que não suporto em um homem, é vê-lo chorar. Como se transformam!! Aquele ser tão dono de si se transforma em um bichinho acanhado, sensível... É uma mudança muito drástica para meus olhos superarem.

Gosto de homens com cara de homem (Ah, tem muitos por aí que se parecem com tudo, menos com homem). Cabelos cortados, mãos grandes, pernas torneadas, bunda cheia e viril, sem contar que os quietos me deixam alucinada, pois parecem chamar para que desvendem seu lado oculto, ousado.Amo também homens pós –banho, aquele corpo mal enxugado, toalha em volta da cintura milimétricamente dobrada... (suspiro!).

Já deu pra notar que sou fã, muito fã diga-se de passagem e não tenho pudor nenhum em assumir essa paixão maluca. Gosto e ponto. Sinto-me bem com eles, e com apenas “ele” então... nem dá pra falar.

Mas mudando de assunto, esses dias foram complicados para postar. Estava totalmente submersa a minha confusão emocional. Hora triste, hora feliz demais. Eu não quero envolvimentos com o “sol” – tenho medo que ele me queime. Mas por outro lado, os fatos me deixam paradona, inerte. Como eu disse, há muita diferença entre o sol e a lua que sou, mas por outro lado, há uma certa necessidade ardendo em meu peito, me deixando confusa. Mas não vou assustá-lo. O problema é que a noite abraça toda a imensidão e o sol brilha em poucos espaços. Não quero que seja assim mais uma vez...
Bom, mas esse já é um assunto muito complexo. Deixemos de lado, até que eu possa me explicar melhor.

Agora, assumindo meu lado inconseqüente, QUE VENHA!
“Homem amo-te”.

BjOo
Jana


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

FrOntEirAs dA ViDa

As fronteiras são simultâneas, vão e vem sem que gritemos por sua necessidade, elas apenas acontecem e se colocam como uma linha imaginável entre o certo e o errado. Somos educados apenas para respeitá-las, como reais limitações. A fronteira de uma vida tem fases, nomes, sentimentos e emoções. Quando pequenos nossa fronteira chama-se tempo. Ela nos impede de termos a noção de nossas escolhas, nos colocam um freio e vivenciamos um mundo infantil, totalmente alheio, tão imensamente inocente. Depois a fronteira se estende e entramos numa espécie de confusões e anseios infinitos e de difícil moderação. Somos enfim, adolescentes.
Apáticos, alegres e dificilmente compreendidos. A fronteira é única, a de um mundo de ilusões sem fim. Tudo acontece, tudo se perde da maneira como se chega.
A fronteira da maturidade é a felicidade...
Certo? Errado? Não mais. A questão agora é tudo ou nada. Ou tenho tudo ou não tenho nada. Quero meus sonhos aqui agora, ou não os quero mais. Abandono-os na fronteira …

Amizade conveniente

Hoje acordei com saudade de ter um amigo por perto. De jogar conversa fora, de dar aquelas velhas gargalhadas ou simplesmente de olhar para o tal amigo e desvendar suas mensagens codificadas, sejam elas quais forem (através de um olhar, de um gesto, de meias palavras ou de seu próprio silêncio). Li certa vez que “amigos são anjos que Deus colocou a nossa volta”, será que isso bate com a realidade??
Só acho uma tarefa um tanto quanto difícil. Imagina entender a alma alheia? Decifrar códigos, saber suas cores preferidas, o que gosta ou que não gosta, aceitar numa boa suas opiniões (mesmo tendo a sua totalmente contrária) e acima de tudo apoiar-lhe quando as chances de acertos são nulas e “seu amigo” não enxerga isto.
A probabilidade de ser ter um amigo fiel – justo – perfeito é de 0,05% (acha pouco?) então saia pelas ruas e pergunte ao número de pessoas que quiser se este ou aquele já não foi traído por um amigo??? Cara, você vai se surpreender... As pessoas se traem a todo instante. E …

** Na BrinCadeiRa, eu diGo a VerDade **

Certas palavras são ditas como por brincadeira, meio sem jeito... toda tímida... Mas são palavras... Que não voam com o tempo, permanecem com vida! Às vezes digo que amo, outras nem isso...
Mas basta ver aqui na menina dos meus olhos a alegria de estar com você o êxtase, o sorriso solto, minha maneira sem jeito de mostrar que me faz falta
Falta da felicidade eternizada na memória das lembranças boas
Fico sempre com a platéia das emoções, do seu cheiro inconfundível, da batida calma do seu coração que adoro (adorava) escutar facilitando sentir seu amor próximo ali adormecido velado muitas noites  pelo meu...
(by JanNe)