domingo, 15 de março de 2009

NoOo fundOo, SomOs os MesMosSs




Violastes a minha alma, meus sentidos, me deixando sem rumo, sem perspectivas futurasSs ...
O que é o futuro sem você?
Se ‘meu sol’ já não nasce todo o dia, qual o sentido de ser apenas eu?
NenhumMm.
Eu quero seu perfume suave ‘Sol”...
Quero sua juventude em mim.
Quero me aquecer em seu calor e esquecer mais uma vez um todo, ou uma vida.

Aparece sempre quando te esqueçoOo ...
Trás consigo uma avalanche de dúvidas, sentimentos, desejoOs...

Mas depois se vai e me deixa cabisbaixa, perdida em meus pensamentoOs...
O amanhã é tão incerto com você, mas te deixar eu já não consigoOo.
És um presente impossível...
És uma loucura gostosa, proibida...

Te vejo assim... tão lindo, tão perfeito, mas tão cheio de censuras.
Fantasias de minha cabeça? (ah, eu sei que é exatamente isso que dirás)...
Mas este é meu ver, é o que sintoOoo.

Abalaste minhas estruturasSs,
E ainda assim se acha um nada em meio a um todo que eu criei, só pra você e por você.
Ainda que seja uma miragem, foi você que eu vi lá “Sol”...
Totalmente meu, iluminando tudoOo ...

Incertos ou não e tão anormais (contrariando minha opinião), somos um quando queremos e até quando não pensamoOos.
Sua vida é aquela e minha apenas esta.
Sol e Noite numa fusão maluca, mas no fundo, sempre iguaisSs.



P.s.; O amor e a paixão são duas coisas parecidas, mas não (e nunca) iguais. Escrevo sobre aquilo que conheço... A paixão. Digo que ela é um sentimento avassalador, feito os temporais...
Muitas vezes, eu dou vazão a sentimentos ocultos, que nem eu mesma sei explicar.
Hoje minhas palavras são de momento. Pensei e escrevi. São fortes eu sei. Mas é o que sinto por este “Sol” tão inconfundível. Ao mesmo tempo em que o conheço eu o desconheço, mas sempre que estamos juntos, penso isso... sinto isso.
Então vale pelo hoje e pelas poucas lembranças (malucas), afinal nada é certo e se fosse, eu acharia errado...

by Jana

Nenhum comentário: