quinta-feira, 26 de abril de 2012

** DxA tDo PasSar **




Descobri muitas coisas durante esse meu afastamento do mundo...
Principalmente que não dá para morrer antes que seja hora.
Que não dá para compreender todo mundo, ignorando totalmente os defeitos aparentes.

Vi que as pessoas usam mil faces... e que indiretamente somos obrigados a usar uma delas a qualquer momento inesperado.

Descobri de onde brota minha força e compreendi o porquê Deus me impôs certas responsabilidades... E pior de tudo, vi que andar sozinho é balela! Pois de certa forma alguém com uma luz muito especial nos espia e sopra aos nossos ouvidos os dois caminhos... 

Suspiro!
Ah como foram dias difíceis!
E caminhar ainda dói de certa forma. Mas como o vento sopra no meu rosto gelando tudo, resolvi deixar que a sensação de que não somos donos de nada, me levar...

Ouvi que andar nos trilhos é sempre uma forma de se sentir melhor... pois sempre vemos uma linha reta a nos esperar a passagem... Mas há momentos que existem os desvios (as escolhas) ou então, precisamos parar e sair dos trilhos para que o trem (das decepções, das lutas, das guerras e lágrimas)  passe... Porque ele vem com força e sinceramente, não há nada que vai fazê-lo parar... Então aguarde sua passagem...
E retorne ao seu caminho! 

Quem me disse isso eu jamais vou esquecer.  “Obrigado meu amigo de Luz”.
E assim essas palavras me botaram no lugar novamente. 

Há um trem passando sobre partes da minha vida. Tentei segura-lo, mas quanto mais eu tentava para-lo, mais fui ferida... Então sai de sua frente e deixei que seguisse seu rumo, pois era meu destino tê-lo ali naquele momento... detonando tudo.
E confesso: quase... quase entreguei os pontos...

Mas a luz divina que existe em mim me fez compreender tantos pontos obscuros.
Fez-me abrir os olhos. Fez-me agir. Não da maneira como estava acostumada como “guerriar”, mas da maneira mais simples... deixar pra lá... 

Retornei aos meus trabalhos. Retornei a me sentir eu novamente.
E a cada dia anseio em retornar para dentro de mim. Ser eu mesma, lutar como sempre, ser mais mãe, mais amiga, mais agradecida. Mudar meus desvios quando necessários e aceita-los por fim. 

Eu sei lá porque me perdi, mas foram tantas coisas ao mesmo instante que deprimi geral. Mas estou de volta, meio tímida com o real, mas de volta... 

by JanNa

** Agradeço aos irmãos de luz que tanto me ajudaram, meus queridos e amados pais/irmãos e toda compreensão das minhas pequenas e principalmente a ajuda dos meus verdadeiros amigos... sem segurar nas mãos de vocês e do nosso Deus eu não teria saído desse abismo... Obrigada S2!




Um comentário:

Janaína Pupo disse...

Amada, nada de desistir.
Eu tbm passei e estou passando por poucas e boas, mas vou vencer.
E se precisar, conte comigo.
Beijos lindeza!