quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

O pReÇo é AltOo d+


Eis o que consta no dicionário...

i.lu.são
s. f. 1. Engano dos sentidos ou da inteligência. 2. Errada interpretação de um fato ou de uma sensação. 3. O que dura pouco. 4. Dolo, fraude. 5. Traição.

Entendo por ilusão tudo aquilo que retrata a mentira, enganação e necessariamente hoje estou me sentindo iludida, traída.
Iludida pela vida, pelas pessoas e sentimentos...
Seria mesmo falta de inteligência acreditar no semelhante? Ou simplesmente querer ser feliz?
Não sei. Talvez sim.

Eu errei mais uma vez!
Estou triste comigo e não com os outros.
Estou triste por ser assim inconseqüente, por ver horizonte onde não existe e por achar que sou comum como todas as outras, pois na verdade não sou nada disso!
Sou mesmo incomum, diferente e assustadora!
Minha bagagem de vida assusta (é, eu sei). Carrego nas mãos uma cicatriz (feito uma dessas minhas tatuagens), mas é uma cicatriz que assombra, dá medo.
Tudo culpa minha!

Pressinto o final antes mesmo que ele se anuncie e sofro o dobro com isso. Mas dói muito mais as seqüelas que me deixam inconscientemente... Pois tudo é sempre, sem querer...
Amigos, amores... todos ferem ‘sem querer’. Todos machucam sem querer, iludem, te acusam, te culpam...
E o erro maior é acreditar que tudo que dura pouco é para sempre.
O pouco é meramente pouco. E o para sempre não existe. Sejamos realistas.

A sensação que tenho é que estou feito criança que tapa os ouvidos com as mãos para não sentir a agressividade do universo, das pessoas...
Não quero ouvir nenhum barulho, nenhuma conversa, nada...

Quero ouvir apenas minha respiração e ignorar meu coração... Esse tolo e inconseqüente como sempre!

P.s.; “Tudo Banalidades”

Nenhum comentário: