quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

** mE aRrisCo **

Sou brisa solitária no meio da noite
Os desejos mais ocultos,
Sou mais você do que eu mesma...

Correndo num parque
Chorando na chuva
Sorrindo da criança brincando no balanço

Sou tão livre
E tão presa
Estagnada como rocha
Ou a milhão feito um cometa

Eu passo
Repasso
E tudo muda... 
Sou o pular no abismo
O medo, o pavor, a dor
Sou o mundo incolor
E multicor 
Sou o risco
O traço
E a obra final 
Sempre abstrata
A procura dos que decifrem
Intacta 
Sou sol,
Sou lua
Sou o rio que passa devagar... 
Sou eu quem te esculacho,
Sou eu que te renovo,
Sou eu que morro
Sou eu que vivo... Tanto no amor como no ódio
Transbordo! 
E no silencio, volto à procura das minhas sobras.
Afinal, por instantes fui tanta coisa e não fui nada!
E numa dessas madrugadas, eu me encontrava...
Fria, quente...
Impregnada de mim mesma, na calada!

(by JanNe)

Leia ouvindo:

2 comentários:

Janaína Pupo disse...

Affe amiga, que coisa mais linda!
Um dia irei no lançamento do teu livro e vamos tirar fotos juntas, viu?
Amo-te minha querida!

Anônimo disse...

Acho que esse livro ja esta demorando demais para começar a ser escrito,jana q Deus ti abencoe mto em seu livro, e que n fique so no primeiro,que venham outros!bjos ti amuu......