domingo, 19 de abril de 2009

Vá aTé oNdE qUiSer...


Preciso de ambição para chegar onde quero...
Minha cobiça tem começo, meio e fim. Nada de extravagâncias, nada de extraordinário.
Sou ambiciosa para o lado sentimentalista e não materialista, pois isso ou conquisto com meus esforços ou nunca serei absolutamente nada.

Se quero algo e não consigo, não desanimo não! Vou a luta, nem que seja para desistir depois de conquistá-lo (sempre fui assim, às vezes conquisto e desisto).
Agora em relação a amores, romances... ah, eu desisto fácil devido minha postura de não lutar pelo perdido... Sou muito critica e isso me atrapalha um tanto quanto. Não é o amor que não é bom pra mim e sim eu que não sou boa para ele. Isso me faz recuar, tirar meu time de campo...

O tempo me trouxe novas filosofias, novas tolices.
Na verdade eu queria ser eternamente irresponsável, sem argumentos, só sonhos.
Minha pretensão era viver... depois tive outras prioridades e a vida seguia seu próprio destino.
É tão bom não ter os anos pesando nas costas e muito menos ter que carregar uma bagagem tão pesada de uma vida (coisas que eu nem sonhava, estão aqui...).

É uma overdose de acontecimentos... lembro-me um a um e mesmo se quisesse esquecer alguns, todos são presentes em minha mente. Muita nostalgia, isso sim.
O momento de real liberdade se tem quando se é criança, pois o agora (o meu) é cheio de limitações e crendices que não servem de fato pra nada.
E depois dizem que a maturidade é o oásis, plenitude... Francamente! Morrerei uma eterna criança.
E a ambição sentimental uma aliada inseparável...

BoOooomMm domingoOoo
bitokasSSs e um salve aos meus amados CorinthianoSss (o momento eh nossoOo)


Um comentário:

Anônimo disse...

Oie...
Estou bem obrigado! e vc?
eu não deixo aqueles comentario porque? vc sabe Jane...
email? trindadewag@gmail.com

Abraços
Wag