sábado, 26 de fevereiro de 2011

** DreAm LovE **


Numa dessas o amor permanece imóvel, balançando numa rede pendurada dentro do peito.
Com aquele olhar zombateiro, como se dissesse: eu venci! (ta ta Ta! Ele sempre nos vence).
Mas é melhor crer nas meias verdades e deixar ele ali, feito um menino alegre, de alma boa.
O bom mesmo é observar...

Deixar ele adormecer, ir até lá e cobri-lo com carinho e com os sapatos nas mãos, em pequenos passos apagar as luzes...

A brisa irá trazer sonhos bons quando se está preparado a sonhar.
Pois o amor é assim, um silêncio preso à garganta e em outros momentos o êxtase do estar feliz.
Nós que o machucamos, mas no fim ele é só uma criança, carente de cuidados, carente de atenção...

Se quiser encontrá-lo vá entre as flores, olhe para o céu... feche os olhos e sinta teu toque macio.
Liberte-o de prisões desnecessárias, pois lá há muitos fantasmas, uma solidão cruel e esmagadora de almas choronas...

Ame-o apenas
E se preciso for, tape seus olhinhos para que ele não enxergue os maus.
E mantenha-o no que você tem de melhor,
Seu coração!

By JanNe


3 comentários:

End Fernandes disse...

hehe meu anju

inspiradinha heim...

algo relacionado com suas novas praricas meditativas? =]

Jana,

Criança são assim mesmo: surpreendentes, e mesmo que vc encha as de cobertor elas vão acordar no meio da noite para pular na sua cama.

Mtas vezes não basta o cobertor, é preciso ter calor =] Calor dos dois diga-se de passagem... Dos dois amantes que geraram esse amor.

E mais tarde, quando ele voltar a dormir de novo vai ser hora de levá-lo para o seu quarto, e aí...

a partir daí, vai ser só nós dois

=P

Bjuuus

End

Janaína Pupo disse...

Que coisa mais linda esse texto, flor! Amei!
Boa semana querida.
Beijos

Faça a Diferença !!! disse...

Ai Janne,

Que texto menina...

Ame sempre o coração agradece!

Abraços,
Ricardo Sérgio