quinta-feira, 17 de março de 2011

** InColOr?? **



É o que digo,
Não deixe tempestades permanecerem, se consegue detê-las.
Se podes transformar tudo em céu aberto e calmarias.
Sei que a vida às vezes (ou muitas), mais parece uma areia movediça. Sempre nos puxando ao inesperado, afundando nossos pés em um mar de incertezas. Mas não desanime!

Tem dias que sou como todo mundo...
Tem dias que sou apenas eu, sem mundo exterior e interior, sobra apenas o vazio.

Na boa, não ligo.
As manhãs podem nascer cheias de cores, e terminarem incolores.
A felicidade pode bater a porta e em outro momento, sair de fininho pelos fundos... Pode me fazer sorrir, chorar...
Não me importo.

Sinto sim quando se perde a esperança, quando o doce da saudade machuca e vira-se fel... Quando as palavras não ditas, desfalecem por medo. Quando a ousadia em se agarrar à alegria pelos cabelos não existe.
E o conformismo se adere à pele, feito uma droga ilícita, com o mecanismo de se levar ao fundo do poço, arrastar os bons corações numa correnteza cheia de destroços e lamas como vemos por aí.

A vida é muito mais do que o medo de ser feliz, mesmo que momentaneamente – já que a segunda opção é bem mais pratica e realista.
Mas se precisas de uma junção de passado e presente para se viveres o agora, atropele as duvidas... seja um desbravador (a) das próprias criticas e verás uma beleza pura entre o ignorado.

Afinal, o desconhecido sempre atrai. Possui uma carga de sedução irresistível, a qual nos faz pular em abismos de experiências necessárias ou precisas.

Vá! Pule...
Se jogue! Mesmo agarrando ao nada ou as asas do arrependimento, tudo será valido, desde que permita o ar puro insuflar teus pulmões até doerem e te mostrarem que viver é isso... Meramente uma tentativa.

Única agora, por sinal – pensem nisso!!


by JanNe


Nenhum comentário: