segunda-feira, 28 de março de 2011

** PoR InsTanTes t SiNtO **


Estou saudosa de você
Um alimento que faz falta nessa dieta louca
Quase um nutriente

Entro em abstinência sempre que posso
Mas os delírios são reais até

Vejo-o
Sinto-o

Algo aqui fica dormente
E me faz caminhar mais lentamente
Sendo que tudo que quero é correr sem olhar para trás nem por instantes.
Ráh, mas olho SIM este inconveniente...

Paraliso o olhar e lá estás.
Sentado no mesmo lugar me observando e com os mesmos pensamentos confusos,
Ora de paz, ora de admiração ou em outras perdido...
Hoje os identifico com facilidade
Mas já se foram numa piscadela.

Numa fração, a ilusão desaparece.
Saio da contramão e sigo meu rumo certo.
Evito entrar nesse labirinto obrigatório... Minha mente!
Mas uma força maior me empurra como numa brincadeira sem graça.

Esquece que tudo isso ainda machuca.
Pois ilusório ou não, tudo que se tem vida pode-se ferir com as mínimas armas.
E lembranças de certa forma possuem este dom...

O dom de sorrir quando tudo é silencio e penumbra
Prefiro manter adormecido esse gigante faminto
Que se permito, me devora!


By JanNe


2 comentários:

@philipsouza disse...

Grandes escritores por aqui hein?? Parabens mesmo pelos dizeres...

bjoss

End Fernandes disse...

Jana,

que texto lindo e reflexivo =]

acredito que muitos sabores ficam marcados em nossas bocas, sabores únicos que nunca vão se repetir, mas que valem a pena serem provados.

sabores que brincam com nossos sentidos nos fazem lembrar daquilo que não queremos quando menos esperamos.

esses mesmos sabores que nos fazem ter vontade de continuar e ver o quanto a vida é saborosa de se viver.

Bjuuus meu anju

se cuida

=]