quarta-feira, 15 de junho de 2011

** SuTuRA **


Vá... corra!
Pegue a parafernália toda e não se esqueça dos fios de nylon.
Aqueça a alma, pois ficará gelado como morto...
Há uma pequena abertura que se tornará exposta logo-logo...
E quem sabe suturando não se feche?

Queria curar-te.
Queria interromper a alegria esvaindo-se...
E te colocar em coma profundo só para te sentir dependente de mim.
Sedar-te com meu amor incomum,
E estar lá quando acordar numa manhã bonita.

Mas não vou estar.
Não virá de minhas mãos o seu alivio.
Não haverá mais meu carinho.

Ele vai estar comigo.
Impedido pelo isolamento da sua necessidade.
Como um vírus mortal...

Será eternamente infectado,
Pois perdestes suas imunidades...

E eu?
Estarei distante...
Pois não tenho o fármaco para as dores futuras...
Fui apenas um agente desencadeante de suas paixões, de seus amores...

Grite pelo doutor dos tempos...
E cuide das cicatrizes com carinho. Elas sempre te renderão boas lembranças, embora em certos momentos irão latejar por instantes!

(...)
by JanNe





4 comentários:

Bom dia Senhoritas disse...

bem legal hein - byebye

Thatica. disse...

"Grite pelo doutor dos tempos...
E cuide das cicatrizes com carinho. Elas sempre te renderão boas lembranças, embora em certos momentos irão latejar por instantes!"

Amiga, essa frase é maravilhosa!
Vc estava inspiradissima!

Agradeço a Deus todos os dias por ter uma amiga como vc! sempre disposta a me ouvir e me ajudar.. saiba que é totalmente reciproco!

beijos e uma semana maravilhosa pra vc!

Thatica. disse...

Amiga, vc tinha luzes..
ficou ótima de luzes tbm!
bjs

Janaína Pupo disse...

Nossa minha linda, que texto fantástico! Intenso, sincero, você escreveu com a alma.
Simplesmente amei!!!
Boa semana, linda