Pular para o conteúdo principal

** E aí, você se leva a sério?? **


Complicadérrimo falar de relacionamentos, desde o inicio ao término – the end – deles. Pois a maioria das pessoas são pegas de surpresa pelo tal ‘cupido insensato’ e iniciam um martírio do ‘querer estar bem, custe o que custar com o tal fulano (a) que o coração escolheu apenas através de meras sensações.
É bem simples: 1º enxergamos o objeto de desejo... 2º no coração soa mil sirenes alegando ‘é este, é este’... 3º Vem a admiração do ser em questão e DETALHE: por incrível que se pareça, nenhum defeito é detectado, vamos para o próximo passo... 4º As descobertas: em fração de dias temos a vida inteira do alvo nas mãos, tais como sua rotina, seus gostos e desgostos, suas manias, seu nome completo, data de nascimento e etc, etc... nada que a Santa Internet e os tios Orkut e Facebook (entre outros da linhagem) não possam passar fácil-fácil as informações preciosas. O 5º passo se resume: “Como chegar”, ‘como se fazer notar’, ‘como conquistar’... 6º A palavra de honra é: Custe o que custar e você será meu...

Fácil mesmo é quando todas as investidas ‘colam’ e depois de algum tempo você se vê no paraíso de mãos dadas com seu anjo-protetor... (ou anja??) Pensamentos em desalinho e um querer que o tempo paralise, congele ou sei lá o que... Desde que faça cada momento ser eterno.
Mas os dias não diferem, eles vão atropelando... atropelando...

E como todo casal, o relacionamento é brindado com temporais, vendavais, tsunamis e/ou terremotos... Eis então que a relação começa a ficar ruim das pernas (meio capenga mesmo) e numa corda bamba é colocada a prova... chutada a caminhar corretamente até o fim, apenas como teste de sobrevivência (e acreditem! Todos passam, sem exceções, demais ou delongas).
No auge do desespero a visão do apaixonado começa a ter focos reais... e os defeitos antes desapercebidos, aparecem como sombras e vão se materializando... Tomando formas... Monstruosas (pois sempre é um choque deparar-se com o real).
Dizem que num relacionamento não se pode existir amor imparcial ou pela metade. Tem que ser por completo e a sintonia do casal perfeita (ou mesma vibe – hahahaha aprendi essa há pouco tempo). Mas voltando, a sintonia tem que ser a mesma... nas cores exatas, mesmas visão e percepção de futuro... Um sonho a dois imerso a uma só vontade... a de ser feliz.
Sempre acreditei que nos cálculos sentimentais, 1 + 1 = 1 e não 2. Pois o casal tem que ser uma só carne, um só desejo, um só sentimento e uma só verdade.
Se não for assim, pule fora. É (quase) um Titanic afundando e você sem bóias.
Não queira amar por você e pela outra pessoa. Não seja apenas você a levar o seu amor a sério... Felizmente, essa é a única receita que só pode dar certo se for feita a dois. Duas pessoas temperando ao mesmo tempo para que no final se orgulhe do sabor...
Um relacionamento tem que ter essência, cheiro bom... Agradável e embriagante... Que cause fome quando sentido de longe... Fome de carinho, de paixão, de estar junto ou até mesmo de saudades.

Levar a sério a quem se ama é tão fácil...
Difícil se torna aos olhos dos que não sabem nem onde estão, com quem estão... e perpetua-se as mentiras, os enganos, o uso, desuso e ABUSO do sentimento alheio.
Como sempre digo, a razão sempre foi à cura da cegues do coração...

Amar por amar é causa perdida (e olha que estou contradizendo os poetas). 
Sou a favor do amor recíproco.
Pois um coração não precisa amar sozinho...


Comentários

Janaína Pupo disse…
Nossa, simplesmente adorei tudo o que vc escreveu e a ultima frase foi perfeita!!!
Beijos linda e boa semana.
Thatica. disse…
Amiga, sei que posso chamá-la assim

Francamente, fico feliz por ter servido de inspiração pra ti. Pois, olha, agora sei que realmente me ouviu, leu e percebeu cada um dos detalhes de minha histórias.

Tens uma alma sensivel e adoravel, receptiva ao próximo, sempre disposta a ajudar. E esse texto será uma ferramenta para auxilar todas as outras mulheres.

Flor, meu relacionamento passou por todas essas fases. A fase do oba-oba da qual vc se atira iludida. E depois, da qual você retira a tampa dos olhos e começa a ver a realidade.

Um relacionamento termina, quando algum dos lados é obrigado a se negar. Ou ir contra seus principios. Ninguem gosta de ser feito de troxa.

Eu também sou a favor do amor reciproco. E contra o abuso do sentimento alheio.

Fique em paz.. DIVA. Te adoro. Beijos!
End Fernandes disse…
Este comentário foi removido por um administrador do blog.

Postagens mais visitadas deste blog

FrOntEirAs dA ViDa

As fronteiras são simultâneas, vão e vem sem que gritemos por sua necessidade, elas apenas acontecem e se colocam como uma linha imaginável entre o certo e o errado. Somos educados apenas para respeitá-las, como reais limitações. A fronteira de uma vida tem fases, nomes, sentimentos e emoções. Quando pequenos nossa fronteira chama-se tempo. Ela nos impede de termos a noção de nossas escolhas, nos colocam um freio e vivenciamos um mundo infantil, totalmente alheio, tão imensamente inocente. Depois a fronteira se estende e entramos numa espécie de confusões e anseios infinitos e de difícil moderação. Somos enfim, adolescentes.
Apáticos, alegres e dificilmente compreendidos. A fronteira é única, a de um mundo de ilusões sem fim. Tudo acontece, tudo se perde da maneira como se chega.
A fronteira da maturidade é a felicidade...
Certo? Errado? Não mais. A questão agora é tudo ou nada. Ou tenho tudo ou não tenho nada. Quero meus sonhos aqui agora, ou não os quero mais. Abandono-os na fronteira …

Amizade conveniente

Hoje acordei com saudade de ter um amigo por perto. De jogar conversa fora, de dar aquelas velhas gargalhadas ou simplesmente de olhar para o tal amigo e desvendar suas mensagens codificadas, sejam elas quais forem (através de um olhar, de um gesto, de meias palavras ou de seu próprio silêncio). Li certa vez que “amigos são anjos que Deus colocou a nossa volta”, será que isso bate com a realidade??
Só acho uma tarefa um tanto quanto difícil. Imagina entender a alma alheia? Decifrar códigos, saber suas cores preferidas, o que gosta ou que não gosta, aceitar numa boa suas opiniões (mesmo tendo a sua totalmente contrária) e acima de tudo apoiar-lhe quando as chances de acertos são nulas e “seu amigo” não enxerga isto.
A probabilidade de ser ter um amigo fiel – justo – perfeito é de 0,05% (acha pouco?) então saia pelas ruas e pergunte ao número de pessoas que quiser se este ou aquele já não foi traído por um amigo??? Cara, você vai se surpreender... As pessoas se traem a todo instante. E …

** Na BrinCadeiRa, eu diGo a VerDade **

Certas palavras são ditas como por brincadeira, meio sem jeito... toda tímida... Mas são palavras... Que não voam com o tempo, permanecem com vida! Às vezes digo que amo, outras nem isso...
Mas basta ver aqui na menina dos meus olhos a alegria de estar com você o êxtase, o sorriso solto, minha maneira sem jeito de mostrar que me faz falta
Falta da felicidade eternizada na memória das lembranças boas
Fico sempre com a platéia das emoções, do seu cheiro inconfundível, da batida calma do seu coração que adoro (adorava) escutar facilitando sentir seu amor próximo ali adormecido velado muitas noites  pelo meu...
(by JanNe)