Pular para o conteúdo principal

** SoNhoS pReSenTes, SoNhoS pAsSadOs **


Taí um lugar que eu gostaria de ver pra crer. Por mais que eu veja fotos, leia sobre o assunto... o Egito sempre será um sonho impossível – por dois motivos – um lugar muito distante e por não achar que terei tanta grana assim para conhecê-lo.
Mas sonhos são sonhos.
Dá pra acreditar numa figura como as Pirâmides?
Fico tentando imaginar o povo que ali deu seu sangue (povo este já liberto e que levaram cerca de 20 anos para construir tal pirâmide, uma delas eh claro)... O que será que se passava na mente deles... Como era a vida deles... E na minha tosca conclusão tudo me parece tão comum, tão natural, tão meu. Em algum momento dessa vida, devo ter feito minha parada obrigatória por lá - espiritualmente falando é claro. Esse mistério que envolve essas terrinhas me suga, me chama. Porque senão, como explicar um amor tão profundo por um lugar onde o tempo se é imperador, rei absoluto e que nunca estive lá?.

As pirâmides de Gizé (esse é o nome correto) foram erguidas em homenagem ao Faraó Quéops (Khufu) do antigo Império e segundo Faraó da quarta Dinastia, sendo que para a construção das pirâmides foram utilizados dois milhões de blocos de granito, cada um pesando em média, duas toneladas e meia (PQP hein!). Vale lembrar que Quéops foi o responsável pela construção da maior das três pirâmides, a qual hoje mede 137, 16m – pois falta parte do seu topo e revestimento (mto bárbarooo). Sem contar que a maior pirâmide é revestida externamente com pedra calcaria polida, fazendo-a brilhar com a luz do sol, podendo ser vista a quilômetros de distância (mas parte desse revestimento foi saqueado há muitos anos, mais ainda no topo de uma das pirâmides, a Pirâmide de Quéfren existe tão brilho e ainda pode-se ser notado.
Não é por menos que as pirâmides são consideradas uma das sete maravilhas do mundo. Olha o trabalho... eu só queria conhecer o autor da arquitetura... dar meus parabéns a ele. Esse sim chamaria de ‘o cara’ porque realmente o foi. Porque creio que o Faraó poderá ter comandando a obra prima, mas jamais tê-la desenhado...

A pirâmide em si... era a construção mais alta feita pelo homem, sendo superada apenas pela construção da Torre de Lincoln (torre de uma igreja) a qual tinha 159 metros de altura, porem foi destruída. Sendo superada então, apenas pela inauguração da Torre Eiffel.

Ah, é muita história na veia para se contar... e particularmente adoro.
Queria apenas colocar minha simples mão numa das pirâmides... fechar meus olhos e viajar no tempo, em algum lugar de minha memória espiritual (vai que encontro alguma coisa né). Queria sentir a vibração que vem delas... sentir o sofrimento, as alegrias... Porque sou capaz de absorver isso... tenho plena certeza.

Mas já que não posso chegar aonde os ventos dos meus sonhos querem me arrastar... eu viajo por aqui mesmo... leio, releio, pesquiso... absorvo informações de uma terra tão conhecida, tão minha (um verdadeiro déjà vu eu diria).

Questiono apenas como podemos ter a certeza que estivemos em um lugar se nunca tivemos... Como conhecemos pessoas nunca antes vistas e mais... amamos este ser muito antes de que ela seja real em nossas vidas... é tudo tão estranho. E pra ser franca, não haverá resposta nunca. O ser humano não é capaz de desvendar o mistério do oculto... os propósitos de Deus.
Porque apenas “Ele” é quem tem nas mãos os pincéis para desenhar nosso destino... e os Anjos apenas sopram em nossos ouvidos um mundo já vivido... porem esquecido!

“O importante é ter a certeza que em outras vidas, os sonhos estiveram sempre comigo”.


By Jana

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

FrOntEirAs dA ViDa

As fronteiras são simultâneas, vão e vem sem que gritemos por sua necessidade, elas apenas acontecem e se colocam como uma linha imaginável entre o certo e o errado. Somos educados apenas para respeitá-las, como reais limitações. A fronteira de uma vida tem fases, nomes, sentimentos e emoções. Quando pequenos nossa fronteira chama-se tempo. Ela nos impede de termos a noção de nossas escolhas, nos colocam um freio e vivenciamos um mundo infantil, totalmente alheio, tão imensamente inocente. Depois a fronteira se estende e entramos numa espécie de confusões e anseios infinitos e de difícil moderação. Somos enfim, adolescentes.
Apáticos, alegres e dificilmente compreendidos. A fronteira é única, a de um mundo de ilusões sem fim. Tudo acontece, tudo se perde da maneira como se chega.
A fronteira da maturidade é a felicidade...
Certo? Errado? Não mais. A questão agora é tudo ou nada. Ou tenho tudo ou não tenho nada. Quero meus sonhos aqui agora, ou não os quero mais. Abandono-os na fronteira …

Amizade conveniente

Hoje acordei com saudade de ter um amigo por perto. De jogar conversa fora, de dar aquelas velhas gargalhadas ou simplesmente de olhar para o tal amigo e desvendar suas mensagens codificadas, sejam elas quais forem (através de um olhar, de um gesto, de meias palavras ou de seu próprio silêncio). Li certa vez que “amigos são anjos que Deus colocou a nossa volta”, será que isso bate com a realidade??
Só acho uma tarefa um tanto quanto difícil. Imagina entender a alma alheia? Decifrar códigos, saber suas cores preferidas, o que gosta ou que não gosta, aceitar numa boa suas opiniões (mesmo tendo a sua totalmente contrária) e acima de tudo apoiar-lhe quando as chances de acertos são nulas e “seu amigo” não enxerga isto.
A probabilidade de ser ter um amigo fiel – justo – perfeito é de 0,05% (acha pouco?) então saia pelas ruas e pergunte ao número de pessoas que quiser se este ou aquele já não foi traído por um amigo??? Cara, você vai se surpreender... As pessoas se traem a todo instante. E …

** Na BrinCadeiRa, eu diGo a VerDade **

Certas palavras são ditas como por brincadeira, meio sem jeito... toda tímida... Mas são palavras... Que não voam com o tempo, permanecem com vida! Às vezes digo que amo, outras nem isso...
Mas basta ver aqui na menina dos meus olhos a alegria de estar com você o êxtase, o sorriso solto, minha maneira sem jeito de mostrar que me faz falta
Falta da felicidade eternizada na memória das lembranças boas
Fico sempre com a platéia das emoções, do seu cheiro inconfundível, da batida calma do seu coração que adoro (adorava) escutar facilitando sentir seu amor próximo ali adormecido velado muitas noites  pelo meu...
(by JanNe)