sexta-feira, 27 de agosto de 2010

** AnSeiOs **


Rapidamente o tempo me engole numa mordida só.
Furta-me as coisas boas da vida e ignora meus mais pequenos desejos...
...Que nesse momento seria ficar sozinha com meus pensamentos... num lugar onde o vento soprasse coisas aos meus ouvidos... onde o sol iluminasse parte de mim e a calmaria me devolvesse o sossego.

Apenas sei que os dias terminam e nem sei em que parte me perdi deles.
Vagamente lembro dos anseios...
Vagamente olho aqui dentro.

A pressa em se ocupar é maior agora.
Maior que qualquer dor que venha me perturbar... maior que meus impulsos de ler páginas antigas só para que minha alma se sinta viva novamente.

É estranho e que dirá não egoísta, se perder tentando se achar.
Demoramos meio segundo para criar sonhos gigantescos e uma vida inteira para nos desfazer daqueles que se tornaram pesadelos...

Há um motivo aparente para essa mudança brusca... talvez tenha vindo da minha própria natureza insensata... talvez seja um vicio em se escolher o errado. Ainda não identifiquei... ou quase...

De uma coisa estou certa... eu criei uma fantasia só minha. Eu vivi e morri por ela. Difícil é banir sua ausência depois de me enjoar de suas lágrimas... difícil é não chamá-la pra perto... Difícil é dormir sem ela e caminhar por aí, sabendo que não vou mais encontrá-la...
É um mundo sem cor. As pessoas são cinzas. É como sentir a vida de um ângulo obscuro, quase não existente... sem vida.

Queria que o tempo me furtasse isso. Mas é a única coisa que ele nem chega perto.
Como um castigo (só pode ser!)
Me faz prisioneira de uma estória incompleta, torna a minha própria incerta... e o amanhã escuro...

Ah... que o dia passe depressa!

(Que saudade eu sinto de vc)


By Jana

Um comentário:

Pleiba disse...

oie , td bem? vc ja viu seu email? acho que não neh ;( menina chata viuuu kkk bjus