sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

** Talvez queM sAbe **


Ousa amar quem amou menos
Ou talvez nunca soube amar.

Choras, sente... deixa-se viver
Por algo que não tem característica alguma

É só suspiro e poesias
Será que os poetas sabiam (ou sabem) mesmo amar?
Ou só tentavam decifrar o amor...

O amor nasce no coração ou na mente?
De onde vem essa semente que cresce violentamente
Torna-se grande, pequena
Falsa ou verdadeira

Talvez nem seria amor se assim o fosse
E egoísta demais para se mostrar presente

Apenas se sente
Gigante, massacrante, viciante

Uma dose diária de sabe lá o que
Mas que embriaga
Que machuca
E castiga o ser

Falam de amores perfeitos
Almas metades
Como Romeu e Julieta

Você acredita?
Nem eu

Acredito no amor cego, malcriado, abusado, envolvente.
Que furte as vontades
Que sugue meu bom senso

Que me faça diferente
Em meio às malicias do dia a dia
E que embaralhe essas cores abafadas
Do meu céu Inocente

-         by JanNe




Nenhum comentário: