segunda-feira, 26 de maio de 2008

“Rotina Brava”

26/5/2008 16:25:50

Foi tedioso e nostálgico o final de semana. Saudade sabe lá do que ou de quem, eu só sei que não quis arredar o pé de casa (como se estivesse fugindo de algo) ou de mim mesma. Um lado fraco é me esconder quando estou aflita ou quando estou digerindo uma decisão – pois assim como todos os librianos natos, eu não me esqueço de ser indecisa, é óbvio.

O que me falta é sossego para pensar. A Bruna, meus pais, mais parecem um aparelho GPS – de última geração hein - em minha vida. Basta ouvir o barulhinho do portão abrir (quase que silenciosamente) e já ouço aquela perguntinha de doer: “- aonde você vai??!”. Cara, preciso de um tempo e não adianta me dizer para aproveitar as noites mal dormidas que não dá... De madrugada eu ‘realmente’ quero dormir, tipo, desligar os neurônios e todas suas terminações... (mas dona Luiza, 2ª flor, resolveu a esta altura do campeonato trocar o dia pela noite-aff) e está assim me fazendo ficar “ligadona” mais de 18h.
Estou em um certo nível de estresse que as pessoas falam, falam e tudo me parece mensagens decodificadas (sem sentido algum), mas sei que o problema está em não se dormir pelo menos 6h por dia.

Ah, sei bem que tudo isso vai passar (vou colocar aquele barraco no lugar e propriamente falando, dona Luiza no ritmo certo das coisas). Quanto à decisão, ela está quaseeeee em prática. Eu não queria que nada fosse assim mas chegou a minha hora...
Hora de sair do casulo...

BjoOo

Nenhum comentário: