sexta-feira, 30 de julho de 2010

** As CorEs HojE sUmiRam **


Silenciosamente acordei hoje e como de costume meu primeiro ato é abrir a janela da sala e deixar que a brisa da manhã me abrace carinhosamente...
Instantaneamente ouvi uma música... Daquelas que saem de dentro da gente e que é mágica.
Ela me trouxe saudades... senti o coração se encolher e as emoções vieram com força...
De olhos fechados resumi momentos em frações de segundos... 
Talvez eu tenha acordado sensível...

Na minha mente uma única frase: ... Você parece àquela pessoa querida que foi viajar... que demorou anos... mas que voltou pra mim...
Ouvi também... ‘pequena’... ‘princesa’...
E pra finalizar... ‘se cuida’...

Chorei.
Era tão cedo e eu já me sentia tão estranhamente triste.
Já sabia que o restante do meu dia seria aquele velho dilema... matar e morrer.
Mato diariamente partes de uma história, mesmo sabendo que morro em cada tentativa.

Na boa, estou muito... muito cansada disso.
Hoje estou bem, daqui a cinco minutos não estou... se hoje esqueço, amanhã as lembranças vêem e detona comigo... se vejo cores, num instante tudo fica cinza...

Sim... estou melhor... estou...
Mas eu não me engano mais.  Não sei mais disfarçar.
“Papai” estancou o sangramento da alma, mas eu ainda não esqueci.
E me revolto como agora...

Eu deveria seguir, ignorar, ser mais forte... mas ainda existe esses meus momentos de trevas – como agora. Não olharam para trás para saber como estou, o que senti ou pelo menos respeitaram o meu momento... nada... nem desculpas eu ouvi... isso me entristece.
Nunca tive a certeza das incertezas. E nem saberei os porquês... era tudo que eu queria ter perguntado e não consegui.

Coisas que o tempo não cura.

(...) lágrimas.

Eu peço desculpas pelo hoje... a “Papai” principalmente. Pois acabo permitindo que esses momentos ganhem vida e me reduzam. Mas são coisas que ainda sinto. Um amor apenas meu, mas que luto para expulsá-lo daqui... Talvez tenha sido a única coisa verdadeira nisso tudo... Talvez por isso que está sendo tão difícil apagar seu brilho...

By JANA
...uma página a menos.
Amanhã será melhor, tenho certeza disso!

Nenhum comentário: