Pular para o conteúdo principal

BAtAlHa rEal ou IrEal? JUlgUe sE pUdEr!

domingo, 8 de junho de 2008 – 15:06h

Realmente o papo que tive com um amigo do coração (...), está me fazendo raciocinar mil e uma vezes. Ouço a fita e a coloco para repetir no meu cérebro como se quisesse “enfiar” as palavras certas na cabeça, colocar de uma vez por todas a peça-chave que falta nesse quebra-cabeça maluco.
Estou mesmo em meio a uma batalha inexistente! Uma forte guerreira que desconhece as armas em suas mãos...
Tomei uma decisão de tirar meu time de campo, guardar as armas e dar descanso aos guerreiros ocultos porque essa guerra chegou ao fim... E pra ganhar essa liberdade, preciso entregar os pontos, reconhecer que perdi o que nunca tive nas mãos (dá pra entender?).
Estou em primeiro plano e a reestruturação emocional virá com o tempo. Não há pecado em querer mudar o rumo das coisas e ampliar os horizontes, pois o que estou vendo agora está desfocado demais e não me agrada nem um pouco. A ruptura doerá bastante, deixará mais um quelóide a mostra (mas enquanto os outros não o vêem, vou fingir que desconheço também sua existência).
Há metas gritando dentro de mim como loucas. Prioridades maiores e bem mais favoráveis ao momento... Porque ignorá-las, se mais parecem remédios capazes de mudar as estruturas de minha defesa?
Estou habilitada nas minhas decisões. Preciso descansar, só isso.
Já que não tenho a visão do mar em minha frente (o qual possui certo magnetismo e influência sobre minha vida), vou criar meu próprio reduto, aqui mesmo dentro de mim – mas sem essa de entrar no mundinho desconhecido ou só meu – esse aí, só me arrasta para o pessimismo, depressões e violenta escuridão. Quero luz, paz, sabedoria e discernimento para decifrar meus próprios códigos. Abandonei a adolescente coitadinha faz tempo – ufa nem acredito!
Não sou vítima e nem nunca fui. Estou ciente dos meus atos e de suas conseqüências negativas ou positivas. Não lamento o que estou passando, apenas (às vezes) fico meio sem forças... Coisa normal entre os seres que se auto-intitulam racionais.
Viver é um aprendizado e eu devo ter escolhido a dedo passar por várias experiências... Por que se queixar? Se o ar que entra nos meu pulmões é uma visita incansável de Deus?!
Embora minhas roupas escuras e meu olhar perdido, não perco minha identidade só porque me falta um pouco de luz... estou aqui... Com os pulmões cheios e agradeço por tudo isso. O hoje me basta.

BjOo
Jana

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

FrOntEirAs dA ViDa

As fronteiras são simultâneas, vão e vem sem que gritemos por sua necessidade, elas apenas acontecem e se colocam como uma linha imaginável entre o certo e o errado. Somos educados apenas para respeitá-las, como reais limitações. A fronteira de uma vida tem fases, nomes, sentimentos e emoções. Quando pequenos nossa fronteira chama-se tempo. Ela nos impede de termos a noção de nossas escolhas, nos colocam um freio e vivenciamos um mundo infantil, totalmente alheio, tão imensamente inocente. Depois a fronteira se estende e entramos numa espécie de confusões e anseios infinitos e de difícil moderação. Somos enfim, adolescentes.
Apáticos, alegres e dificilmente compreendidos. A fronteira é única, a de um mundo de ilusões sem fim. Tudo acontece, tudo se perde da maneira como se chega.
A fronteira da maturidade é a felicidade...
Certo? Errado? Não mais. A questão agora é tudo ou nada. Ou tenho tudo ou não tenho nada. Quero meus sonhos aqui agora, ou não os quero mais. Abandono-os na fronteira …

Amizade conveniente

Hoje acordei com saudade de ter um amigo por perto. De jogar conversa fora, de dar aquelas velhas gargalhadas ou simplesmente de olhar para o tal amigo e desvendar suas mensagens codificadas, sejam elas quais forem (através de um olhar, de um gesto, de meias palavras ou de seu próprio silêncio). Li certa vez que “amigos são anjos que Deus colocou a nossa volta”, será que isso bate com a realidade??
Só acho uma tarefa um tanto quanto difícil. Imagina entender a alma alheia? Decifrar códigos, saber suas cores preferidas, o que gosta ou que não gosta, aceitar numa boa suas opiniões (mesmo tendo a sua totalmente contrária) e acima de tudo apoiar-lhe quando as chances de acertos são nulas e “seu amigo” não enxerga isto.
A probabilidade de ser ter um amigo fiel – justo – perfeito é de 0,05% (acha pouco?) então saia pelas ruas e pergunte ao número de pessoas que quiser se este ou aquele já não foi traído por um amigo??? Cara, você vai se surpreender... As pessoas se traem a todo instante. E …

** Na BrinCadeiRa, eu diGo a VerDade **

Certas palavras são ditas como por brincadeira, meio sem jeito... toda tímida... Mas são palavras... Que não voam com o tempo, permanecem com vida! Às vezes digo que amo, outras nem isso...
Mas basta ver aqui na menina dos meus olhos a alegria de estar com você o êxtase, o sorriso solto, minha maneira sem jeito de mostrar que me faz falta
Falta da felicidade eternizada na memória das lembranças boas
Fico sempre com a platéia das emoções, do seu cheiro inconfundível, da batida calma do seu coração que adoro (adorava) escutar facilitando sentir seu amor próximo ali adormecido velado muitas noites  pelo meu...
(by JanNe)