terça-feira, 9 de dezembro de 2008

AtÉ o FiMm



Após 3 dias em casa, de boa, curtindo as meninas, eis-me aki de volta ao batente. Jogo no lixo mais próximo, toda canseira, desanimo e sadness (saudade).
Eu não quero nem saber quem criou o amor, a paixão. Hoje quero apenas que as horas passem, que meus pensamentos não voem e sim permaneçam aqui, quietinhos.
Eu não quis gostar de ninguém e gostei.
Não quis sentir saudades e senti.
Não quis chorar, mais chorei e muito.
Hoje não!
Hoje quero paz de espírito e ser apenas carne, sem coração.
Emoções cansam, desgastam e te iludem.

Sentada na grama eu passei horas vendo as meninas brincarem... Olho para uma e vejo alguém... Olho para a outra e vejo mais pessoas. Quanta assombração! Poderiam ser minhas, só minhas e sem exceções.
Mas carrego comigo a estória delas. Acho que seria por demais egoísta se estragasse essa parte. Elas carregam no sangue a paternidade. São frutos lindos, mas não somente meus. Uma pena.
Eu quero protegê-las, só isso.
Quero ter na mente sempre o sorriso de cada uma, sem ter que dividi-los.
Se eu fosse pai seria um pai diferente. Amaria mais meus filhos, seria mais presente em todos os momentos. Ia querer participar, brincar... Daria as mãos aos pequenos e os protegerias (independentes de suas mães).
Quando uma estória de amor termina, o pai acaba achando que o filho também morreu com ela. Eu só lamento...
Embora muitas vezes cansada, eu não me arrependo de cada sorriso, de cada bronca que dei nas meninas... Não me arrependo de estar aqui morrendo de saudade e contando os minutos para chegar em casa logo para ver aquelas carinhas inocentes.
Elas são minhas. Pelo menos agora.
Por hora, estão debaixo das minhas asas, protegidas. Seguras. Não deixarei que nem uma gota de chuva molhe meus filhotinhos, que nem um vento as deixem com frio e muito menos que as retire de mim.
Sou assim... pãe... mãe...
E morrerei assim...

Janynha

3 comentários:

Pleiba disse...

Lindo esse amor de mãe :)
Eu não sei o que é e como seria esse sentimento...´
So consigo entender q esse amor é inquebrantável :)

Bjuzzz do Pleiba

Pleiba disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Gustavo disse...

Que texto é esse ein Jana...
Nossa cada dia q passa loira, tenho mais certeza q acertei na decisão de te dar o espaço de AMIGONA em minha vida.Jana parabens pela mulher e mãe maravilhosa q tu és viu....
E sempre que precisar, mas sempre mesmo, pode me procurar, pois com certeza arrumarei um jeito pra te ajudar viu.....

Te ADOROOO JANA...
BJS
TIO GU