segunda-feira, 28 de junho de 2010

** Cadê ?? **


A dúvida!

Muitas vezes nos vemos cercados de dúvidas e incertezas. Algumas pessoas quando passam por esse tipo de situação, costumam recorrer a outras pessoas próximas e de confiança, tal como amigos e familiares, ingenuidade pura delas, não sei ao certo oq buscam, experiências dos outros? Sinto muito, mas não valem muita coisa, a experiência é única e não se repete, cada uma se difere das demais, pois envolvem lugares diferentes, pessoas diferentes, pensamentos e palavras diferentes e até mesmo a aceitação das mesmas. Com certeza o aprendizado nunca termina. Não existe parte da vida que não contenha lições. Se você está vivo, há lições para aprender. O problema é que pelo medo de errar, as pessoas costumam checar todas as mínimas possibiliades antes de agirem em busca de alguma coisa, não que isso seja errado, cada um tem seu modo de correr atrás de seus objetivos, mas único modo de evitar os erros é adquirindo experiência, a única maneira de adquirir experiência é cometendo erros, então o erro é necessário, não há como evitá-lo, cedo ou tarde ele acontece, a experiência não vem dos outros, vem de si próprio, com o tempo você vem a perceber o que deve ou não fazer. O que estou tentando dizer aqui é que a experiência não deve ser buscada em outras pessoas, nem em outras vidas, a experiência deve acontecer através do erro, do seu erro, as vezes os outros enxergam isso melhor do que você, mas eles não vão te dizer o que deve fazer, e sim, o que você fez. Enfim, tentar e falhar é, pelo menos, aprender. Não chegar a tentar é sofrer a inestimável perda do que poderia ter sido, por isso sempre pense antes de agir, na incerteza, use a intuição acoplada a razão e nunca esqueça que o êxito só virá através da ação.

Pedro Souza - blogueiro

****

Hoje eu estava a procura das palavras mas elas me traíram, pois desapareceram. Talvez seja por que estou diante de um dilema que nem eu mesma sei explicar. Esse texto que coloquei fala por mim mesma e de quebra, acaba me dando uma certa sacudida.
Chegou o tempo de mudar - e há tempos venho ouvindo essa voz e ignorando-a. Não porque faço por mal, mas como toda pessoa, a tendência é sempre seguir apenas o que desejo e nada inicia-se por aí.
Há momentos em que as portas se fecham, que o escuro aparece e certa solidão é eminente... Já não dá pra ser mais dessa forma... e uma atitude preciso tomar... e eis que estou aqui pensando na melhor maneira de fazer isso...

"Deus" - qual a melhor maneira de seguir? o que fazer?
Sei que fala comigo, mas como uma ovelha desgarrada eu me perco. E faço tudo ao contrário.
Sinto-me cansada.
Essa desobediência vem me sufocando. E sim, é de fé que estou falando. Pois não basta eu saber que ela existe... tenho que alimentá-la, por pra fora... e entregar tudo nas mãos d'Ele.
Mas erro nos piores males... sou teimosa.
Encontro várias pedras, acho o caminho estreito e várias outras coisas... mas no fim das contas eu sei sim onde peco... na falta de confiança, no medo e me agarro nas frustrações passadas.

Eu havia entregado, eu havia seguido e havia esperança. E quanto mais buscava, mas surgiam. Desisti.
Não deixei de amar, mas não fui mais ao seu encontro.

Hoje sinto falta dessa comunhão e ainda cobro as promessas, mesmo sabendo que a cada milésimo de segundo, sou falha.
Hora de retornar...
De pegar as coisas que estão no chão espalhadas e não olhar para trás. Não como costumo.
A opinião alheia não acrescenta nada, o que vale ouro agora é a minha.

Peço a Deus forças para que me guie pelo caminho certo e que modifique tudo.


by Jana

Nenhum comentário: