quarta-feira, 9 de junho de 2010

**CoR d EsTreLaS **


O tempo já vem colaborando demais comigo... esse mesmo, muitas vezes frio, quente... Com o céu e suas cores exuberantes ou quase nada delas.
O que ando observando mesmo é a existência absurda de tais corações vazados. Sedentos de sei lá o que...
Na verdade, a vida só nos trás um amontoado de ziguezagues de sentimentos e emoções altamente contagiantes...hora amamos e em outras odiamos. Tudo junto, numa mesma panela cuidadosamente zelada pela alma...
To sacando... é tudo meio que complexo, mas o texto segue mesmo para os que entendem de essencia... os que se descabelam, o melhor é parar por aqui, nem vale a pena chegar ao final sem entender porcaria alguma.

Sei lá, ando radical demais. Sei disso também.
To passando do normal para o clássico seletivo. Nem tudo me agrada não e nem mais aceito certas porcarias desnecessárias. Só ando querendo o melhor.
Tem certas horas que ainda vejo cores, dou risada e até me arrisco em ser cordial. Mas essa mania besta, me trás o juízo de volta e de repente é tudo cinza. Nebuloso. Esquisito.

De certa forma resumo as pessoas em cores. Uma brincadeira boba, mas que se for analisar é pra lá de coerente. Pessoas são coloridas quando querem, são opacas quando seus disfarces estão ativados, são transparentes, são escuras ou possuem cores claras... tão claras que confundem a visão.

Eis o que me atrai. Enxergá-las como são.
Me fascina ver o que quero e até mesmo o que nem espero.

Opa, uma dúvida (e se possível comentem se sentirem à vontade)...
Será que consigo mostrar minhas cores?
Ou é mais fácil saber quando eu mesmo as descrevo?

Nem vou ressaltar minha própria opinião. Assim não vale, perde-se a graça.
Gosto quando descobrem sozinhos, se surpreendam ou até mesmo se assustem.
Sou mesmo chegada a um impacto... ops,ops...disse IMPACTO e não a choques traumáticos (pensem bem pelamore).

Se fosse classificar certas coisas em cores, eu diria que a vida é como o azul celeste, mas com seus borrões...
Certas pessoas, os amigos, por exemplo, diria que são umas aquarelas... tudo depende do atual estado de espírito de cada ser.
O mundo...Ahhh esse já nem classifico, é tanta cor junta, uma mistura onde você sempre quer que o resultado seja bonito. Mas acaba sendo extravagante demais na maioria das vezes.
Os sentimentos são sempre divididos em ‘vermelho’ ou ‘preto’. E engraçado, a alteração só ocorre entre um e outro, nunca ganha uma nova cor.

Agora a alma, tem suas cores mágicas – bem estilo brilhante de ser.
E o resto vamos colorindo a maneira que encaramos os pincéis (a vida).
Certo momento eu desisti de pintar. Por mais que eu procurasse uma tinta, não achava...
Foi e está sendo uma busca violenta.
Mas surgiu me uma nova cor – que eu nem sei explicar.
Alguns chamam de Deus e eu, carinhosamente... de o melhor pintor da minha história.


By Jana


Um comentário:

End Fernandes disse...

Oi meu anju
eu num sou muito bom nesse lance de definir cores rsrs

deixei um texto pra vc la no seu email =]
vai la da uma olhadinha
bjus
t+